segunda-feira, 29 de novembro de 2010

=/

Na maioria das vezes, gosto de estranhos. A partir do momento que você conhece alguém de verdade, acaba se decepcionando. Sendo assim é mais confortante ficar no anonimato. Não me importo se você for indiferente comigo. A verdades e a realidade são ásperas, mas estão aí para serem aceitas, e não questionadas. Já passei por muitas experiências por aqui e aprendi muito com isso. Então, se for me conhecer na expectativa de destruir corações, sinto informar que eu estou diferente e que aqui já não existem mais tantos sentimentos. Se para você é indiferente, para mim se torna tanto faz.

"Trata-se de uma decepção diferente: não penso obsessivamente, não tenho vontade nenhuma de ligar nem de escrever cartas, não tenho ódio nem vontade de chorar. Em compensação também não tenho vontade de mais nada."

"Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida, o que também foi uma pena, mas necessário. Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal."

21 comentários:

  1. Idem ; quando você se envolve com estranhos, você tem menos chances de ser magoada, porque afinal, você nao espera nada dessa pessoa, então, você não se decepciona. Não é uma lógica que se pode dizer, certa, mas se aplica a maioria dos casos.

    acessa ? http://lollaferreira.blogspot.com/

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ownnn Post maravilhoso , é todo um sentimento expressados em poucas palavras .

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenameente...
    Amoo seeus conselhoos, to precisando disso mesmo

    ResponderExcluir
  4. Adoreii!!
    Sabe, depois de tanto tempo se desgastando, os sentimentos já não são mais os mesmos...
    Ficamos vazias, sem nada por dentro, nenhuma emoção...

    Bjoo

    ResponderExcluir
  5. ameeei esse texto,
    pensando bem a gente se decepciona mesmo quando conhece alguem mais a fundo...
    é estranho isso, triste até.
    e a gente acaba criando uma crosta fria e dura, que machuca quem a gente mais ama. :/

    ResponderExcluir
  6. Tambem aprendir a amar menos, e a ser cinica com a vida, mas foi realmente nessecario, me fez crescer


    Amo seu textos,

    ResponderExcluir
  7. não sei o que é pior: se tornar desse jeito ou sofrer. acredito que o sofrimento sempre venha na maior intensidade, mas que a felicidade que veio antes dele supera TUDO.

    ResponderExcluir
  8. lindo texto,
    as vezes a descrença se faz o melhor meio de cura.
    bjooo

    ResponderExcluir
  9. ficou bem verdadeiro esse post, bem real >< adorei.

    ResponderExcluir
  10. "Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida, o que também foi uma pena, mas necessário. Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal."

    também prefiro os estranhos, aquela gente que fica na tua vida tempo suficiente pra criar bons momentos mas pouco tempo pra te magoar e desfazer seus sonhos e pisar nas esperanças e essas coisas. Os que ficam muito tempo acabam se sentindo em casa. Se sentem meio donos da gente e até se sentem no direito de mudar alguns móveis de lugar.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, eu amei seu post. Me identifiquei mt.
    É muito ruim quando você se decepciona com alguém que você nunca acha que vai acontecer.

    ResponderExcluir
  12. o que eu mais gostei foram as frases do final que são bem verdadeiras. parece que quando a gente tem a primeira decepção amorosa, se toca um pouco das coisas e perde um pouco a inocência.

    ResponderExcluir
  13. noossa perfeito , me comoveu , hoje tenho medo de amar tambem,mais ainda acho que á amor sem dor.S2
    parabens S2

    ResponderExcluir
  14. já me decepcionei com muitas pessoas ao conhecê-las de verdade,é como se ao conhecê-las elas tivessem uma máscara, mas quando essa máscara é tirada, ao longo do tempo, vc se decepciona, v~e que a pessoa não é nada disso que pensava.
    se quiser, acesse meu blog de arte obscura http://artegrotesca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. simplismente adorei *--------*

    Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida, o que também foi uma pena, mas necessário. Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal. - meu, meu *--------*

    http://diferentenaoesquisita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. "Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida, o que também foi uma pena, mas necessário. Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal."
    Eu sinceramente não vejo a hora de poder dizer com todas as palavras o que está escrito nessa frase.
    você é incrível!

    ResponderExcluir
  17. Pelo menos alguém sente o que eu sinto há tanto tempo também.
    "Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida, o que também foi uma pena, mas necessário. Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal."
    Mas, pra mim, chegou ao extremo.
    Torço pra que passa, pra mim e pra ti.

    ResponderExcluir
  18. Olá parabéns pelo blog , admiro seu talento . Eu tenho um blog tambén , é muito novinho e ainda não sei se está legal queria pedir sua opinião quando poder da uma olhadinha lá e me de dicas RSRS . Bjão amr e sucesso .
    http://hellenborges.blogspot.com/

    ResponderExcluir